moralismo na ocupação da reitoria

Uma corja de cerca de quarenta meninas que ocupavam a reitoria (a maioria de partidos como o PSTU e o PSOL) expulsaram o camarada conhecido como “baianinho” da ocupaçao. A acusação: abuso sexual.

o meu veredito: racismo, moralismo e perseguição política (por parte das meninas)

Na verdade, a tensão vinha se agravando desde que o garoto tinha criado o PSG, ou “partido do sexo grátis”, ou “partido do Sexo grupal” , ou ainda, “Partido da Sauna Gay”, oncebido na Comissão Brasilândia, ou, melhor dizendo “ocupação da ocupação”, um dos espaços mais libertários da ocupação, embrião de território livre.

O documento de criação do partido continha uma crítica muito clara às organizações burocráticas que estavam “dirigindo” a ocupação. A rusga foi se ampliando com um certo horror das meninas moralistas (fazendo todo juz ao morenismo) a uma conversa pelo telefone, aonde o garoto falava, de brincadeira (e mesmo se não fosse, qual seria o problema?) de uma suposta “orgia na reitoria”.

Daí em diante começou um certo quiprocó que acabou numa santa aliança dos partidos contra o sujeito (a mesma Santa-aliança que já havia acabado alguns dias antes com a ocupação Brasilândia – precisamos lutar pela honra da ocupaçao!) e das meninas moralistas contra o sujeito que acabou na sua expulsão, sem direito de defesa, sem acusação formal, por um suposto “abuso sexual” que na verdade nunca passou de algumas brincadeiras leves.

Conversando com um colega meu mais tarde ele disse: É óbvio que isso só aconteceu porque ele é pobre, preto e maconheiro, que se ele fosse um playboizinho elas todas ficariam loucas e adorariam!

É óbvio!

essas garotas que expulsaram o camarada – que estava na ocupação todos os dias, botando peso, cuidando da porta – por se sentirem ameaçadas pela sua condição frágil de mulher, são as mesmas que ficam putas porque o Brandão se ofereceu pra ajudar a carregar uma mesa, como se por serem mulheres elas fossem mais frágeis. Por favor, não sejam tão contraditórias!
Na verdade, momentos como esse servem bem para mostrar quem é a esquerda com que nós estamos lidando. A reitoria ocupada é mais burocrática do que a desocupada. Essas mesmas pessoas são as que estão segurando os documentos comprometedores que foram encontrados no gabinete.
QUE MEDO!

ABRAM O CAIXA SEUS BUROCRATAS!